Civilização Assíria

Você está aqui

Home / Assíria / Civilização Assíria

Guerreiros assírios retratados em escultura em relevo
Guerreiros assírios retratados em escultura em relevo

Curtidas

0

Comentários

0

Compartilhe:

Por Me. Cláudio Fernandes

Os povos assírios estão entre os mais proeminentes daqueles que floresceram na Antiga Mesopotâmia, isto é, na região situada entre os rios Tigre e Eufrates, onde hoje se encontram Iraque e Síria. O império dos assírios tomou enormes proporções, ocupando muitos territórios do Oriente Médio, Nordeste da África e da Ásia Menor.

A civilização assíria começou a se desenvolver na região mesopotâmica conhecida como Planalto de Assur, situado no Norte, às marges do rio Tigre. Esse desenvolvimento começou por volta de 1.300 a.C., estendendo-se até o ano de 612 a.C., quando houve a queda do último rei. Muitos dos centros urbanos construídos pelos assírios são, hoje, redutos de grande valor histórico e arqueológico. Cidades como Nínive, Assur e Nimrod estão entre esses centros.

O impacto da presença assíria no Oriente Médio pode ser observado em diversos relatos de outros povos que com eles conviveram. Um exemplo é o dos hebreus, que, em diversas passagens dos livros do Antigo Testamento, citam referências assírias, como a cidade de Nínive. Entre as principais características dos assírios estava o fato de serem essencialmente uma civilização de guerreiros, isto é, uma sociedade militarizada, a começar pela estirpe real.

Os reis assírios eram, antes de qualquer coisa, os chefes guerreiros e governavam auxiliados por uma elite militar. Por essa relação íntima entre atividades administrativas e atividades bélicas, os assírios são apontados pelos historiadores como os criadores do primeiro exército organizado do mundo. Esse quesito lhes garantiu uma grande capacidade de submeter outros povos a seu jugo, bem como uma extensão grande de terras, sem perder a capacidade de administrá-las.

Um dos métodos utilizados pelos assírios para manter a sua hegemonia sobre os territórios conquistados eram as práticas de crueldade extrema contra os guerreiros inimigos capturados. Os soldados vencidos sofriam desde mutilações diversas (dedos, orelhas, narizes e olhos arrancados) até o empalamento, que consistia na introdução de uma estaca perfurante de madeira no ânus ou no umbigo.

Entre os principais reis que os assírios tiveram, destacou-se Assurbanípal, cujo reinado estendeu-se de 668 a 627 a.C. Esse rei foi responsável pela construção da famosa Biblioteca de Nínive, que comportava milhares de tabuinhas de argila com escrita cuneiforme. A “Epopeia de Gilgamesh”, um dos principais textos da tradição mesopotâmica, foi preservado por muito tempo nessa biblioteca.