Origens dos assírios

Você está aqui

Home / Assíria / Origens dos assírios

A máquina de guerra assíria foi uma das mais eficientes da Antiguidade
A máquina de guerra assíria foi uma das mais eficientes da Antiguidade

Curtidas

0

Compartilhe:
Por Cláudio Fernandes

Por Me. Cláudio Fernandes

As origens dos povos assírios estão associadas aos povos semitas que viviam na região do Cáucaso e que migraram para o planalto de Assur, na Alta Mesopotâmia. Os assírios estabeleceram-se nessa região, que hoje compreende o norte do atual Iraque, por volta do ano 2.400 a.C., período em que fundaram a cidade de Assur – em homenagem ao deus de mesmo nome —, formando um dos mais importantes impérios da Mesopotâmia.

Entretanto, o império assírio só se ergueu efetivamente por volta de 1.300 a.C. e perdurou até 612 a.C., legando à história das civilizações que se desenvolveram no Oriente Médio várias características, como sua “máquina de guerra”.

A chamada “máquina de guerra” dos assírios compreendia a formação do provável primeiro exército organizado da História, isto é, um exército que devia sua eficiência à sua organização funcional, que se dava entre arqueiros, lanceiros, carros de combate e cavalaria. Foi através de seu exército que os assírios conseguiram submeter várias das civilizações da Mesopotâmia ao seu jugo.

Além da eficiência, o exército assírio é também lembrado pela extrema crueldade. A tortura, o empalamento, a decapitação, as amputações e o esfolamento faziam parte dos procedimentos comuns dos soldados assírios em relação aos seus adversários. Era através desse terror empreendido pelos métodos cruéis que os assírios impunham seu poder sobre os outros povos mesopotâmicos.

O rei mais importante dos assírios foi Assurbanipal, que governou de 668 a 626 a.C. Foi Assurbanipal que organizou a famosa biblioteca de Nínive, uma das principais cidades da Mesopotâmia, que chegou a contar com aproximadamente 22 mil plaquetas de argila.

Além desse feito, o governo de Assurbanipal também se caracterizou pela organização administrativa que promoveu nas extensões do império assírio. Os comandantes do exército estavam entre os mais poderosos membros da sociedade, que era essencialmente militarizada, fator que contribuía para a tendência expansionista dos assírios.