Perseguição Iraquiana contra a Igreja

Você está aqui

Home / Curiosidades / Perseguição Iraquiana contra a Igreja

Curtidas

0

Comentários

0

Compartilhe:
Por Rainer Gonçalves

O Iraque é um país que está localizado no Oriente Médio. A grande maioria da população do país adota o islamismo como fonte de devoção e fé se baseando na vida e nos ensinamentos de Muhammad e no Alcorão, a escritura sagrada.

Desde 750, existe uma minoria no país que escolhe o cristianismo para seguir. Os cristãos se multiplicam com facilidade no Iraque, o que chama a atenção das autoridades islâmicas do país. Com o número elevado de pessoas cristãs na região islâmica, as autoridades, no ano de 2000, estabelecem leis proibindo os cristãos de batizarem seus filhos com nomes ocidentais e cristãos e somente permite que os mesmos sejam registrados com nomes contidos no alcorão ou de origem árabe.

Outras perseguições dificultavam a vida dos cristãos no Iraque. As crianças cristãs eram impedidas de estudar, pois segundo a lei do país, uma escola não poderia atingir 25 alunos cristãos na instituição. Caso a escola tivesse 25 alunos cristãos, esta era obrigada a oferecer ensino cristão, o que faria com que os alunos islâmicos abandonassem a instituição e esta sob grande prejuízo iria à falência. Outro fato era que um cristão poderia se converter ao islamismo e ser bem aceito na sociedade, mas um islâmico era expressamente proibido de se converter ao cristianismo e se caso acontecesse, o mesmo era morto juntamente com os que o batizaram.

Nos dias atuais ainda ocorrem perseguições em massa contra cristãos nessa região. Os mesmos são ameaçados, seqüestrados, forçados a imigrar, assassinados e são tratados ainda como agentes ocidentais que não são dignos da confiança iraquiana.