Roubar para sobreviver

Você está aqui

Home / Curiosidades / Roubar para sobreviver

Curtidas

0

Comentários

0

Compartilhe:
Por Rainer Gonçalves

Sim, você, como garoto espartano, teria de roubar para sobreviver. Vivendo com seus colegas de quartel, teriam de se organizar e dividir as tarefas entre vocês. Uns iriam buscar lenha, outros, mais fracos ou jovens, deveriam cuidar dos vegetais e da comida. Comida esta que, por muitas vezes, não seria suficiente, fazendo com que você se preparasse para roubar o que necessitava.

O rouba fazia parte do treinamento. Fazer com que o menino espartano se tornasse um hábil soldado, com capacidade de sobreviver em qualquer lugar que fosse, era o intuito de toda essa preparação. Mas, não é por causa disso que os garotos que fossem pegos no ato do roubo não seriam punidos, muito pelo contrário: caso pegos em flagrante, levariam chicotadas, sendo punidos não somente pela pessoa roubada, como também por seu superior no exército.

Então, você teria de dedicar parte do seu tempo à elaboração de planos, estratégias à distribuição de espiões pelo local que seria furtado, para poder evitar as dores e a vergonha de ser punido. Além das chicotadas, não devemos nos esquecer de que teria de passar por um tempo sem comer, sofreria com a fome e a falta de comida.

Perguntamo-nos, então: não eram cruéis tais punições? Segundo a cultura espartana, não. Se os garotos não conseguissem se suceder bem em suas tarefas, seria por não terem seguido bem as regras e o que lhes foi ensinado, portanto, aquele que falhasse, era por não ter aprendido as suas lições direito, devendo, por conseguinte, ser punido.

Mas, e as pessoas que viviam nas cidades e eram vítimas dos furtos? Como reagiam? Sendo cidadãos espartanos, queriam o melhor para os seus filhos e uma boa educação seria a base de tudo. Além do mais, era curto o período em que os garotos viviam nas cidades, pois eram levados para o campo, para florestas e outros lugares distantes, tendo de sobreviver lá, de acordo com suas habilidades. Sendo assim, os cidadãos de Esparta conviviam com o furto por um curto período e tinham o direito de punir os meninos, se pegos em flagrante.

Curiosidades