A boneca na Antiguidade

Você está aqui

Home / Idade Antiga / A boneca na Antiguidade

As crianças de hoje herdaram de Atenas a prática de brincar com bonecas
As crianças de hoje herdaram de Atenas a prática de brincar com bonecas

Curtidas

0

Compartilhe:

Por Leandro Carvalho

A grande maioria das civilizações da Antiguidade mantinha um costume em comum: o fascínio e o hábito por bonecas. Atualmente, as crianças, em sua grande maioria as meninas, têm o costume de ter e brincar com bonecas. Mas podemos dizer que esse gosto por bonecas das crianças atuais é uma herança da Antiguidade?

A história das bonecas teve início no Egito Antigo por volta de 2000 a.C. Muitos arqueólogos encontraram bonecas em escavações egípcias; algumas eram feitas de madeira, outras de barro.          

Os arqueólogos que encontraram e pesquisaram os vestígios deixados pelos povos do Egito Antigo afirmavam que as bonecas feitas com barro eram utilizadas para acompanhar os faraós até o mundo dos mortos, ou seja, eram colocadas nos túmulos juntamente com o corpo do faraó. Essa prática foi adotada para substituir pessoas próximas, parentes e escravos que antes eram enterrados com o faraó. Portanto, tal prática evitou o sacrifício de pessoas.          

A boneca na Grécia Antiga, mais especificamente em Atenas, tinha quase o mesmo uso atual. As crianças atenienses utilizavam as bonecas como brinquedos. Outra função que as bonecas tinham em Atenas, que diverge dos usos atuais pelas crianças, era a prática simbólica que a boneca exercia durante o casamento. As mulheres atenienses costumavam consagrar suas bonecas à deusa Afrodite, que representava o amor e a beleza (tal prática representava uma espécie de pedido de sorte no amor).

Retornando ao início do texto, podemos dizer que o gosto pelas bonecas por parte das crianças na atualidade pode ser considerado herança da Antiguidade, ou seja, herança grega ateniense – um saber que não se perdeu durante o processo histórico e que chegou até os dias de hoje com sua devida força.