Origem do tetris

Você está aqui

Home / Idade Contemporânea / Origem do tetris

Pajitnov mostrando várias versões do jogo “Tetris” ao lado de um provável fã
Pajitnov mostrando várias versões do jogo “Tetris” ao lado de um provável fã

Curtidas

0

Compartilhe:

Por Rainer Sousa

Ao falar da Guerra Fria, muitos de nós acabamos por radicalizar a ideia de que houve uma completa radicalização entre os blocos socialista e capitalista. No entanto, podemos ver que a construção deste mundo dual esteve contaminada por algumas brechas que quebram essa visão rígida sobre tal período histórico. E, para tanto, vamos até o famoso jogo tetris para contemplar uma dessas situações peculiares.

Considerado um verdadeiro clássico dos jogos de videogame, o tetris foi resultado do esforço de um matemático russo chamado Alexey Pajintov. Em meados de 1984, esse estudioso teve grande interesse em estudar os pentaminós desenvolvidos, trinta anos antes, pelo matemático norte-americano Solomon Golomb. Em suma, os pentaminós seriam peças formadas por cinco quadrados que poderiam suportar doze formas de disposição distintas.

Por meio desse jogo, poderiam ser feitos exercícios que empregavam princípios diversos do raciocínio lógico e matemático. Ampliando a sua aplicabilidade no meio acadêmico, a criação de Golomb foi de grande contribuição para que significativas descobertas no campo da análise combinatória fossem desenvolvidas. Contudo, ao invés de buscar algo mais complexo com o jogo, o matemático Alexey Pajintov resolveu simplificar o esquema trabalhando com peças formadas por quatro quadrados.

A partir desse momento, estava sendo criado o popular jogo “tetris”, que leva o nome justamente pela quantidade de quadrados que moldam o formato das peças. Já nessa época, os soviéticos transformaram a descoberta em um divertido jogo de tabuleiro popular em várias regiões do bloco socialista. Ao chegar em terras búlgaras, a novidade caiu nas mãos de um empresário inglês chamado Robert Stein, que logo quebrou a barreira do mundo popular e trouxe o jogo para o Ocidente.

No ano de 1988, o Tetris foi a mais nova aposta da empresa de videogames Nintendo. Já nos seus primeiros meses, o mercado nipônico absorveu três milhões de exemplares do jogo. E esse era apenas o começo de outras cifras estrondosas. Desde o início do mercado de jogos para celular, estima-se que o tetris fora baixado mais de 80 milhões de vezes. E, antes disso, milhares de videogames portáteis da marca Game Boy foram consumidos graças ao mesmo joguinho tentador.

Mesmo com os valores astronômicos que comprovam o seu sucesso, foi necessário que o matemático russo travasse a sua própria “Guerra Fria” para também usufruir dos louros e dos ganhos da sua invenção. Após uma extensa batalha judicial envolvendo empresas japonesas, russas e americanas, o matemático Pajintov conseguiu, em 1996, conquistar uma fatia dos lucros gerados pelo tetris.