Guerra da Indochina

Você está aqui

Peça de artilharia utilizada durante a Batalha de Bien Dien Phu, ocorrida na Guerra da Indochina
Peça de artilharia utilizada durante a Batalha de Bien Dien Phu, ocorrida na Guerra da Indochina

Curtidas

0

Comentários

0

Compartilhe:
Por Daniel Neves Silva

A Guerra da Indochina foi um conflito entre tropas vietnamitas e tropas coloniais dos franceses que aconteceu entre 1946 e 1954. Os vietnamitas, liderados pelo grupo Vietminh de Ho Chi Minh, tinham como objetivo por fim ao domínio colonial dos franceses na região. A Guerra da Indochina marcou a independência de Laos, Camboja e Vietnã. Esse último foi dividido em duas entidades distintas: Vietnã do Norte e Vietnã do Sul.

Formação da Indochina

A região conhecida como Indochina Francesa havia sido formada durante o período do neocolonialismo, com a invasão e ocupação dos franceses ao longo da segunda metade do século XIX. A Indochina Francesa correspondia à junção de Laos, Camboja e dos três reinos vietnamitas: Annam, Tonquim e Conchinchina.

O domínio dos franceses na Indochina estendeu-se até o período da Segunda Guerra Mundial, quando a região foi invadida e tomada pelos japoneses. O controle japonês e a desmoralização dos franceses na região contribuíram para o fortalecimento de movimentos de emancipação e, assim, surgiu a Liga Revolucionária para a Independência do Vietnã. Esse grupo de orientação comunista, liderado por Ho Chi Minh, ficou mais conhecido como Vietminh.

O primeiro passo do Vietminh era garantir a expulsão dos dominadores japoneses e, por isso, o grupo aliou-se com norte-americanos, chineses e com a resistência francesa durante a guerra. A atuação do Vietminh aconteceu, sobretudo, no norte do Vietnã (Tonquim) e, com a vitória na guerra, os comunistas vietnamitas apossaram-se desse território.

A ocupação vietnamita e a subsequente declaração de emancipação foram uma resposta à divisão do país – definida no paralelo 17 – que havia sido determinada pelos Aliados. A parte norte, que havia sido designada para a ocupação chinesa, tornou-se uma república comandada pelos vietnamitas comunistas. A parte sul continuou comandada pelos franceses.

A tensão existente entre norte e sul e a intenção dos franceses de retomar o controle colonial sobre o todo o país levaram os franceses a atacarem o norte do Vietnã em 1946, no chamado Incidente de Haiphong. Esse incidente marcou o início da guerra entre vietnamitas e franceses.

Guerra da Indochina

Com o início da guerra contra os vietnamitas do norte, o governo francês rapidamente enviou um contingente de 200 mil soldados para o norte do Vietnã com o objetivo de dominar a região e derrotar o Vietminh. Os exércitos franceses eram formados, em sua maioria, por tropas coloniais cujos soldados eram originários de vários locais: Argélia, Marrocos, Camboja etc.

As tropas do Vietminh adotaram a tática de guerrilha para combater as tropas francesas e, assim, promoveram ações de sabotagem e ataques de alta intensidade, com fugas estratégicas contra o exército francês. Essa tática foi adotada, principalmente, pela menor capacidade de fogo dos vietnamitas, que não os permitia sustentar ataques diretos e frontais contra os franceses.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A partir de 1949, os vietnamitas passaram a receber armamentos e suprimentos em geral da China e da União Soviética. Esse novo apoio deu-se após a Revolução Chinesa de 1949, a qual transformou a China em uma nação comunista. A França, por sua vez, passou a contar com apoio dos Estados Unidos, que temiam que a influência chinesa transformasse Vietnã e outros países da região em nações comunistas.

A guerra seguiu durante o início da década de 1950 e começou a causar grande desgaste no governo francês. Uma campanha na sociedade francesa passou a exigir o fim do conflito e a retirada das tropas coloniais da região. O governo francês, acuado, optou por organizar uma estratégia com o objetivo de enfraquecer de maneira definitiva o Vietminh.

Os franceses decidiram, então, ocupar a cidade de Dien Bien Phu para, partir dali, realizar uma série de incursões nas montanhas da parte norte do Vietnã com o objetivo de enfraquecer o Vietminh e de fechar suas rotas de fuga e chegada de suprimentos. Os combates que se seguiram em Dien Bien Phu foram decisivos para o final da guerra.

Contudo, a estratégia francesa em Dien Bien Phu foi um grande fracasso, pois a cidade, rodeada por montanhas, foi cercada e intensamente bombardeada pelos vietnamitas liderados por Vo Nguyen Giap. Os franceses abandonaram esse território depois de terem amargado um total de dois mil mortos quando os vietnamitas iniciaram o ataque da cidade por solo.

Independência do Vietnã

Com a derrota em Dien Bien Phu, os franceses aceitaram negociar os termos de um cessar-fogo com os vietnamitas durante a Conferência de Genebra em 1954. Nessa conferência, ficou acertado que o domínio colonial dos franceses na região seria encerrado e também ficou definida a independência de Laos e Camboja.

A independência do Vietnã manteve a divisão imposta no paralelo 17, com a previsão de unificar o Vietnã do Norte e Vietnã do Sul após as eleições gerais, marcadas para 1955. Com a manutenção da divisão no país, a rivalidade entre as duas entidades, ampliada pela bipolarização da Guerra Fria, provocou um novo conflito na região: a Guerra do Vietnã.